Dicas para se tornar vegano

ser vegano
ser vegano
Imagem de THE 5TH por Pixabay

O veganismo é algo que diversas pessoas se sentem assustadas ou receosas pela dificuldade de realização. Entretanto, com algumas dicas para se tornar vegano é possível notar que esse estilo de vida não é algo difícil de ser seguido.

Para ser vegano não é necessário ter qualquer sacrifício e nem ser considerado como algo heroico, pois é uma decisão bastante ética que está ao alcance de todos. Além disso, quando se tem isso em mente é possível realizar tal transição de uma maneira muito mais tranquila.

Assim, para garantir o sucesso na transição para o veganismo é muito importante cerca-se de informações, realizando pesquisas e participando de palestras, eventos, entre outros meios informativos sobre tal estilo de vida.

Conheça as dicas para se tornar vegano

Além de procurar sobre algumas dicas para se tornar vegano, é interessante ainda que haja uma interação com pessoas que já possuem mais experiência com o veganismo, pois quanto mais se aprende, mais fácil será para acabar com os mitos que rodeiam esse estilo de vida, além de fazer com que você se torne mais seguro para tomar uma decisão e se adaptar.

Confira algumas dicas abaixo!

  • Como o principal objetivo do veganismo é não comer qualquer tipo de carne, e uma das principais maneiras de se comprometer com esse objetivo é não usar de produtos ou atividades que fazem a exploração animal. Dessa forma, é importante avaliar de uma forma sincera quais são os verdadeiros motivos para querer ser vegano, e sempre mantê-los em mente.
  • Em relação a alimentação e nutrição, esses são dois aspectos que acabam gerando diversas dúvidas. Mas, é importante que você saiba que a alimentação vegana é bastante variada, nutritiva e muito saborosa.
comida vegana
Imagem de silviarita por Pixabay

Além disso, aquele clichê de que vegano só come salada não é verdade, pois é possível encontrar milhares de receitas de todos os tipos e que incluem todos os nutrientes para o organismo.

  • Primeiramente é essencial adicionar e depois subtrair, ou seja, ao contrário de começar tirando do cardápio diversos alimentos, é importante criar uma estratégia começando a adicionar novos alimentos.

Geralmente, para ser vegano não é necessária uma grande lista de alimentos do que você não pode comer, por isso, é interessante explorar esse estilo de vida.

  • É importante que você diminua de forma progressiva o consumo de produtos que sejam de origem animal, e comece a se alimentar mais de produtos que sejam de origem vegetal.

Sendo assim, comece a comer carne e queijos somente uma vez por semana, e comece a aumentar a quantidade de vegetais na sua dieta, como os legumes refogados, saladas cruas, frutas, entre outros alimentos. O mais ideal é que você realize essa mudança de uma maneira suave para o seu corpo não encontrar problemas em se adaptar.

  • Tente não pensar em tudo que você não vai mais comer, comece a pensar nos pratos conhecidos e apreciados por aqueles que são veganos. Além disso, não é necessário criar receitas muito exóticas, pois com apenas algumas adaptações já são possíveis transformar qualquer tipo de prato em um prato vegano.
  • É essencial que você aprenda o mais básico da alimentação vegana, a qual deve conter proteína, ferro e cálcio. No entanto, a proteína deve ser vegetal, e para isso, incluem as leguminosas e os cerais. Já os alimentos que possuem ferro são o arroz e o feijão.

 E em relação ao cálcio, o mais indicado são o repolho, couve e pimentão. Além desses alimentos existem milhares outros que possuem essa fonte nutritiva importante no veganismo.

Pimentão
Imagem de congerdesign por Pixabay
  • No veganismo é importante ter o cuidado com o consumo de soja em excesso, pois esse é um dos principais erros quando se substitui produtos de origem animal por produtos que contém soja. Assim, qualquer alimento que seja consumido em excesso pode acabar tornando o organismo deficiente de alguns nutrientes essenciais.
  • É fundamental que você aplique sempre a fórmula da saciedade em todas as refeições para que não fique com fome após as alimentações. Por isso, o indicado é sempre comer muitas fibras, proteínas e gordura boa, além de incluir ainda alguns frutos e sementes oleaginosas, como a castanha do Pará e de caju, as amêndoas, linhaças, noz, entre outras.

As gorduras boas presentes nas oleaginosas são excelentes para prevenir o colesterol e ainda pode fazer muito bem para o coração.

Portanto, com as dicas para se tornar vegano e com muitas outras informações de pessoas que vivem dessa experiência, é possível que você faça essa transição de uma maneira bastante tranquila e sem se privar de comer.