10 mitos sobre a alimentação vegana

Mitos veganos

Hoje em dia, ao se falar em uma alimentação saudável não implica fazer uma dieta e sacrifícios para alcançar um corpo que não é o seu. Quando a pessoa tem consciência da sua genética e das necessidades nutricionais do seu corpo, fica mais fácil a aceitação, algo muito claro na alimentação vegana.

Não é difícil encontrar pessoas que julgam aquelas que deixaram de comer carne e produtos de origem animal, alegando que estas estão em déficit de nutrientes e qualidade de vida. Mas, por trás de toda questão alimentar, também existe a questão dos princípios e ética em se adotar uma postura diferente dos demais e que visa a preservação dos animais.

E nesse meio é comum encontrar muitas informações que não são verdadeira e que, até mesmo, podem comprometer a escolha de uma pessoa em se tonar adepta ou não do vaganismo. Por isso, é interessante pesquisar bastante e tomar conhecimento das diretrizes que essa prática adota.

Sendo assim, se você deseja se informar sobre essa nova prática de alimentação e conhecer quais são os mitos relacionados a alimentação vegana, continue acompanhando esse artigo e confira todas as dicas para não ficar alienado no assunto.

O que você deve saber sobre a alimentação vegana

Mitos veganos
Imagem de photosforyou por Pixabay

Você já parou para pensar como se dá todo o processo de produção da carne que estava em seu almoço hoje? Ou ainda, você já refletiu sobre como determinado produto de beleza é testado? Essas são questões discutidas constantemente por quem opta em ter uma alimentação vegana em sua vida.

O veganismo parte do princípio de que nenhum animal deve ser morto ou sofrer sacrifícios/abusos para prover alimento e produtos ao ser humano. Dessa forma, busca pela preservação dessas espécies em detrimento de um consumo consiciente e baseado em escolhas mais saudáveis e éticas.

Contudo, entender esse conceito é complicado para algumas pessoas e outras, que não têm a correta instrução sobre o assunto, acabam difundindo mitos sobre a alimentação vegana. Para dismistificar o tema, confira a seguir as principais informações que são divulgadas erroneamente:

Temperos vegan
Imagem de engin akyurt por Pixabay
  • Veganismo e vegetarianismo são a mesma coisa: muitos pensam que esses conceitos são iguais, mas os motivos para a adoção da prática são diferentes.
  • Quem é vegano tem deficiência de cálcio: existem outras formas de se obter esse nutriente, não somente pelo consumo do leite de vaca. Os alimentos como couve, brócolis e leite vegetal fortificado são ricos em cálcio e suprem essa necessidade do organismo.
  • O consumo soja em excesso para substituir a carne é prejudicial: isso é um mito, o que é recomendado é equilibrar esse alimento com as folhas e vegetais, por exemplo.
  • Alimentação vegana faz mal a saúde: mentira, já que deixar de comer carne e derivados, desde que com a correta instrução, faz com que a pessoa tenha menos colesterol e menos chances de desenvolver algum tipo de câncer.
  • Veganos emagrecem rápido: essa falsa informação atrai pessoas que querem apenas perder peso, sem uma preocupação ética. Além disso, a dieta vegana tem o consumo de gordura, mas saudável e que exige a prática de exercícios físicos.
  • Crianças não podem ser veganas: qualquer pessoa, independente da idade, pode adotar uma dieta vegana para o seu cardápio, desde que receba o correto acompanhamento de um nutricionista.
  • No veganismo não se consome proteína: muito pelo contrário, esse nutriente é buscado em outros alimentos, como no feijão, soja, grão de bico, brócolis e dentre outros.
  • Veganos não ganham massa muscular: mito, como a proteína é ingerida através de outros alimentos, como o feijão e a soja, em conjunto com os cereais, o organismo consegue desenvolver os músculos.
  • Ser vegano custa caro: você consegue facilmente encontrar substitutos e alimentos saudáveis para a sua dieta vegana sem gastar mais por isso. O mercado já está atento para a demanda desse público e oferece cada vez mais opções com um bom custo-benefício.
  • Quem pratica esportes não deve ser vegano: os esportistas precisam ter uma alimentação extremamente saudável, assim, o veganismo surge como uma excelente opção, desde que se tenha o orientação de um nutricionista.
Vegetais
Imagem de RitaE por Pixabay

Ainda existem outros mitos que circundam o universo do veganismo e acabam por prejudicar o entendimento desse estilo de vida. Mas se você é uma pessoa que se interessa por esse assunto e quer aprofundar mais os seus conhecimentos no tema, vale a pena buscar informações com embasamento.

A escolha por uma alimentação vegana vai muito além de apenas ter hábitos saudáveis, para ser tornar um vegano é preciso se indentificar com os princípios e diretrizes dessa prática.